Skip navigation
All People > TMACUL > Tiago MACUL's Blog > 2017 > August > 01

Nenhum texto alternativo automático disponível.

 

BOAS PRÁTICAS DE CUSTOMIZAÇÃO: Modelando estruturas de dados 
Me perguntaram esses dias qual a melhor forma de criar novas tabelas customizadas na SDM utilizando o WSP (Web Screen Painter) e eu prontamente respondi: "Não use o WSP! Use o Excel primeiro." 

 

Respondi isso porque sempre é bom pensar calmamente sobre as estruturas que serão criadas antes de já ir criando diretamente no WSP. 
Eu sempre fiz isso pra cada nova tabela e a estratégia vem dando certo. 
Além disso, publicar modificações no WSP pode ser traumático quando se faz alguma alteração incorreta no esquema de dados. E a notícia ruim é que isso é muito fácil de acontecer para qualquer tipo de usuário. 

 

E para evitar estas situações indesejadas, uma dica muito importante é utilizar o opção de "Salvar e definir como modo de teste" antes de utilizar a opção "Salvar e publicar" no WSP. 

 

O modo de teste do WSP permite que a alteração do esquema de dados ocorra no modo "simulação" e o usuário possa consultar a alteração realizada e até reverter toda a modificação sem causar danos ao sistema. 
Caso a publicação em modo de teste funcione, será possível consultar as recentes alterações feitas no objeto modificado através do comando abaixo: 

 

bop_sinfo -s domsrvr:wsp -d cr 

 

O parâmetro '-s domsrvr:wsp' indica ao utilitário 'bop_sinfo' que o usuário deseja consultar informações que foram publicadas apenas no gerenciador de objetos utilizado pelo WSP e não no gerenciador de objetos oficial ('domsrvr'). 

 

Em seguida se tudo correr bem, basta "Reverter modo de teste" e "Salvar e publicar" definitivamente as alterações no WSP. 

 

Neste post, printei meu arquivo XLS que contém todas os parâmetros utilizados no WSP. Espero que ajude. 

 

Até a próxima.

 

 

CA SDM Brasil Sumário - Índice 

 

As publicações descritas neste post foi postada inicialmente na comunidade do facebook denominada CA SDM Brasil  e criada Por: Daniel Bighelini

 

DICAS SOBRE PDM_MACRO'S 
Você sabia que uma PDM_MACRO de um formulário DETAIL mesmo sendo processada em 'backend' pode receber parâmetros de uma variável javascript? 
Basta que ela seja informada dentro da PDM_MACRO utilizando pontos de exclamação no início e fim da variável. 
Exemplo: 

var z_status = 'OP'; 
<PDM_MACRO name=dtlDropdown hdr="Status" attr=status factory=crs_in initial="!z_status!"> 

Outro recurso interessante é aplicar filtros de exibição em algumas PDM_MACRO's utilizando os parâmetros 'whereclause' ou 'extraURL', dependendo do tipo de PDM_MACRO. Exemplos: 

<PDM_MACRO name=dtlDropdown hdr="Status" attr=status whereclause="id != 5201"> 

<PDM_MACRO name=dtlLookup hdr="Serviço afetado" attr="affected_service" extraURL="ADDITIONAL_WHERE=(NOT family.sym IN ('Empresa'))"> 

Como descobri isso? Simples. Ou observando formulários nativos da ferramente SDM ou consultando a documentação das PDM_MACROS disponível em '$NX_ROOT\\samples\macro'. 
E neste link oficial da CA, é possível obter muitas outras informações sobre estas macros. 
https://docops.ca.com/ca-service-management/14-1/en/building/building-ca-service-desk-manager/using-the-web-screen-painter-wsp/pdm-macro-definitions 

Até a próxima.

daniel-bighelini

 

CA SDM Brasil Sumário - Índice 

 

Summary CA Service Management Community

CA SDM Brasil  

LINGUAGEM SPEL: getval_by_name & setval_by_name 
Duas funções bem práticas que podem ser utilizadas em triggers PRE_VALIDATE e POST_VALIDATE quando o ponteiro "this" está disponível no objeto. 

 

 

// ??? getval_by_name (string name) 
// Consulta o valor de um atributo "dotted".
string zs_nome_analista;
zs_nome_analista = getval_by_name("assignee.last_name"));

// ??? setval_by_name (string name, ??? data);
// Define um valor para um atributo "dotted"
setval_by_name("assignee.last_name", "Fulano da Silva");